Candidatura de Bruno Cunha Lima pelo MDB é possível e até provável


A direção municipal do MDB em Campina Grande poderá levar o partido a estar em uma coalização ligada ao grupo do prefeito Romero Rodrigues, mesmo que com candidaturas distintas. A informação foi confirmada à Campina FM pelo ex-vereador Cassiano Pascoal, que integra a comissão provisória do partido, durante entrevista ao Jornal do Meio-Dia. Segundo ele, o raciocínio é que o bloco governista poderá ter mais de uma candidatura.

Na esteira das possibilidades em torno dos nomes, chama a atenção um, o do ex-deputado estadual Bruno Cunha Lima, chefe de Gabinete da PMCG. Há algumas semanas, a médica Tatiana Medeiros, que preside a comissão provisória, já havia indicado que o partido pretendia conversar com Bruno.

E Bruno, por sua vez, já deixou claro que pretende disputar o Palácio do Bispo com ou sem o apoio de Romero. Para tanto, já tem inclusive propostas de alguns partidos, caso do Patriota, mas, a legenda de maior peso no raio do ex-parlamentar é, certamente, o MDB.

OLIMPIO OLIVEIRA

Entre os nomes citados por Cassiano como viáveis para disputar o Palácio do Bispo em 2020 está o do vereador Olimpio Oliveira, que pertence aos quadros do MDB. No entanto, a menção mostra-se muito mais uma mera formalidade, já que o desgaste da relação do parlamentar com a atual cúpula do partido é evidente.

Aliás, sobre as declarações de Olimpio no tocante ao tratamento a ele dispensado pelo MDB, Cassiano minimizou e garantiu que a comissão provisória municipal sempre esteve de portas abertas ao diálogo com o vereador. Por outro lado, é evidente que Olimpio Oliveira não poderia figurar numa lista de pré-candidatos com o alinhamento da legenda ao grupo do prefeito Romero Rodrigues.

Nenhum comentário

.