Facebook

header ads

Servidores da CMCG cobram salários e 13º a Ivonete e revelam desespero


Um episódio comum ao longo de toda a gestão de Ivonete Ludgério à frente da Câmara Municipal de Campina Grande se repete: servidores chegam ao final do ano sem salário e sem décimo-terceiro. Mais que isso, sem previsão de pagamento.

A diferença desta vez é que Ivonete está deixando o comando da Casa e, com isso, alguns servidores passaram a cobrar publicamente o pagamento.

Uma funcionária da Câmara, em conversa com o blog, explicou que havia a promessa de que o décimo-terceiro seria pago nesta segunda-feira, ficando os salários para serem resolvidos pelo próximo presidente, mas a única coisa que receberam hoje foi o aviso de que não haverá mais o pagamento previsto.

O que está causando mais revolta é que alguns servidores teriam recebido, enquanto a maioria, não. Os trabalhadores exigem explicações sobre os critérios de Ivonete para definir quem é pago e quem não é.

“FALÁCIAS PARA ENGANAR OS BESTAS”

Veja o duro relato de um servidor, chamado Evandro, no grupo da Câmara de Vereadores, sem edição.

"Quero manifestar meu repúdio à essa presidente que em pleno mês de dezembro não pagou a alguns o salário nem o décimo terceiro. Presidente muitos dos assessores tem família tem compromissos caso a sua 'excelência 'não saiba , a senhora pagar a uns e outros não, não é correto seja transparente pelo menos uma vez; coloque no grupo os nomes de quem a vossa excelência pagou e porque uns receberam e outros não a senhora junto aos seus tiveram suas ceias e terão suas festas de réveillon, então é uma falta de respeito para com os que precisam não somos ricos como a senhora nem seus apadrinhados, vcs devem estarem a gargalhar dos que estão até hoje sem receber seus salários,  Não é assim que se administra viu a senhora precisa aprender a respeita a todos e não a um grupinho.

E agora? Bastou perder o poder pra se vingar foi ? Seja coerente cadê aquela mulher que se dizia uma mulher que respeita os direitos dos proximo; a tá eram só falácias pra enganar os bestas.  A senhora tem a obrigação de tratar a todos iguais, não faça acepção de pessoas, todos os assessores tem compromissos e famílias e precisam como todos precisam".


SEM MEDICAÇÃO

Já a servidora Odaísa Rocha, viúva do cantor Henrique do Vale, explicou no mesmo grupo (veja, sem edição) que é cardiopata e sequer está podendo comprar os medicamentos.  


“E realmente fica a pergunta? Porque uns recebem e outros não? Então quero que saibam que sou cardiopata de risco e já estou sem a minha a minha medicação.  Se realmente  uns receberam e outros não eu pergunto qual foi o critério pra essa escolha”.

CONFUSÃO

Até agora, Ivonete não se pronunciou. Em off, outros servidores e até vereadores confirmaram o problema e manifestaram indignação com a falta de pagamento, mas, sobretudo, com o fato de parte dos funcionários ter recebido, o que estaria gerando uma grande confusão.

Postar um comentário

0 Comentários