O Instituto Histórico de Campina Grande - IHCG inaugura, no próximo dia 21 de dezembro, segunda-feira, às 19 horas, o 'Memorial Elpídio de Almeida'. O espaço será o primeiro dos que irão compor todo o acervo da "Casa da Memória da Rainha da Borborema" a ser implantado, e que futuramente será ponto de visitação para estudiosos, turistas e visitantes que desejarem conhecer a fundo a história de Campina Grande.

O memorial é o pontapé inicial de um trabalho de preparação feito durante anos e que agora começa a tomar forma. O presidente do Instituto, professor Vanderley de Brito, que foi reconduzido ao cargo no último mês de novembro, ressalta a importância do trabalho do IHCG para a cidade:

“Estamos dando continuidade a um projeto, iniciado há dois anos, que visa a consolidação do Instituto Histórico enquanto ‘Casa de Memória’ para a cidade. O primeiro passo foi conseguir uma sede à altura da instituição, agora estamos instalando esta sede e a inauguração do Memorial Elpídio de Almeida, que se configurará em instrumento didático ao conhecimento e à valorização da memória local, será o marco inicial dos serviços que o IHCG pretende disponibilizar a sociedade campinense”, disse Vanderlei.

“Ainda há muito a fazer nestes próximos quatro anos que temos à frente da diretoria, como instalar o centro de documentação, a biblioteca, a hemeroteca e o auditório, para que a Casa do IHCG possa não só guardar e zelar o patrimônio de registros históricos da cidade, mas também permitir que estudiosos e interessados possam acessar estes documentos e participar da dinâmica em prol do desenvolvimento memorialista do município de Campina Grande”, complementou.

Todo o trabalho de ambientação do memorial e recuperação do acervo foi desenvolvido pelo Curador de Exposições do Instituto Histórico de Campina Grande, Angelo Rafael.

Com informações da Ascom IHCG