Facebook

header ads

Decreto do Estado deve fechar 300 postos de trabalho temporário em Campina Grande


Uma estimativa do Sindicato de Hospedagem e Alimentação de Campina Grande (Sind Campina) aponta que o impacto do decreto do Governo do Estado, que restringe o horário de funcionamento de bares, restaurantes, lanchonetes, conveniências e praças de alimentação nas vésperas e dias de Natal e Ano Novo, pode ser a perda de até 300 postos de trabalho em Campina Grande.

É que por conta do horário restrito muitos empresários já tiveram que começar a quebrar contratos temporários que no futuro poderiam se converter em novos postos de trabalho.

Somente um restaurante que fica na Avenida Canal informou ao Blog que teve um prejuízo na ordem de R$ 30 mil. É que além do investimento feito em alimentos para a tradicional Ceia de Natal, foi necessário desmarcar com 300 clientes que já haviam reservado participação na ceia do estabelecimento, que aconteceria com quantidade reduzida de pessoas para atender todos os protocolos de segurança sanitária para evitar o contágio da Covid-19.

O gerente desse mesmo restaurante disse que somente no estabelecimento estava sendo preparada ainda nesta terça-feira (22), um dia após o decreto, o desligamento de 15 colaboradores.

Decreto

O decreto 40.930 determina que os estabelecimentos citados na matéria fechem as portas de 15h para atendimento ao público. Eles só poderão  funcionar para retirada de produtos e no formato delivery. A PMCG já prometeu acionar a justiça após o decreto, que também orienta que não aconteçam festas de final de ano nos 223 municípios da Paraíba.

Fonte: Blog do PP

Imagem: Agência Brasil

Postar um comentário

0 Comentários