Facebook

header ads

Pimentel perdeu reeleição por 20 votos e ex-suplente foi eleito por vantagem de 5

Se a vitória de Bruno Cunha Lima (PSD) se configurou desde os primeiros boletins de urna, a apuração extremamente lenta da Justiça Eleitoral foi uma verdadeira tortura para os candidatos a vereador em Campina Grande.

No fim, o resultado mostrou-se amargo para todos os que não se encaixaram no seleto grupo dos 23 eleitos, mas deve ter sido ainda mais doloroso para quem chegou muito perto e, por um número muito baixo de votos, acabou ficando de fora da lista dos eleitos.

O vereador Pimentel Filho (PSD), parlamentar com o maior número de mandatos em Campina Grande (oito, segundo conta), deixou de ampliar o recorde por apenas vinte votos.

O partido elegeu sete vereadores e a última vaga foi preenchida por Sargento Neto, que conquistou o segundo mandato somando 2.610 votos, contra 2.590 do decano do legislativo municipal.

No PP, a diferença foi ainda menor. Rostand Paraíba, que já foi suplente e chegou a assumir o mandato, elegeu-se obtendo 1.295 votos, contra 1.290 do empresário Emerson Cabral.


Postar um comentário

0 Comentários