Facebook

header ads

PF explica que Azevedo não foi alvo de operação e governo aponta “fake news”


O delegado da Polícia Federal Conrado de Almeida esclareceu, durante entrevista à imprensa, que o governador João Azevedo não foi um dos alvos da nova etapa da Operação Calvário deflagrada nesta terça-feira, 27, ao contrário do que foi noticiado por vários veículos.

O Governo do Estado, por sua vez, emitiu nota (veja na íntegra, abaixo) atribuindo a notícia a “fake news” com possível viés eleitoreiro. A confusão, todavia, pode ter se dado pela interpretação da própria nota divulgada mais cedo pelo Ministério Público Federal.

Trecho da nota do MPF afirma: “Os mandados foram expedidos pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Francisco Falcão. A competência da Corte foi firmada em razão da necessidade de investigar eventuais delitos praticados pelo atual governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), e por três conselheiros do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE/PB)”.

Leia, a seguir, a nota do Governo do Estado:

O Governo do Estado da Paraiba e o governador João Azevêdo estão sendo vítimas de mais fake news e mentiras, coincidentemente às vésperas da eleições municipais, com informações de buscas e apreensões na manhã desta terça-feira (27) por conta de nova fase da chamada operação Calvário.

Nem o governador e nem o Governo foram alvos hoje de manhã de qualquer operação da PF e do MPF, como informaram veículos de imprensa, alguns deles localizados na Paraíba e envolvidos nas disputas eleitorais nas principais cidades paraibanas.

Todas as providências jurídicas estão sendo tomadas pela Procuradoria Geral do Estado no sentido de restabelecer a verdade e responsabilizar os que plantaram e divulgaram mais essa fake news contra o Governo da Paraíba.

Postar um comentário

0 Comentários