Facebook

header ads

Juiz bloqueia imóveis de luxo e R$ 2,4 milhões de previdência privada de Ricardo


O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, sofreu um novo revés na justiça. Nesta terça-feira, o Wolfran da Cunha Ramos, juiz da 3ª Vara Criminal de João Pessoa, determinou novo bloqueio de bens pertencentes ao socialista, que administrou o estado entre 2011 e 2018 e é apontado pelo Ministério Público Estadual como chefe da organização criminosa investigada na Operação Calvário.
   
Os advogados de Ricardo requeriam a liberação de recursos bloqueados nas contas bancárias do ex-governador, um montante de quase R$ 57 mil que foi encontrado quando do cumprimento de uma primeira determinação para o bloqueio de R$ 6,5 milhões de bens do socialista.

Wolfran da Cunha Ramos autorizou a liberação de cerca de R$ 25 mil como verba de subsistência de Ricardo, porém determinou o bloqueio de R$ 2,4 milhões depositados em um plano de previdência privada de Ricardo, além de quatro imóveis de alto padrão.

1) Casa no Condomínio Bosque das Orquídeas, Portal do Sol, em João Pessoa, avaliado em quase R$ 1,8 milhão;
2) Dois lotes de terrenos localizados na Ponta do Seixas, João Pessoa;
3) Imóvel localizado no bairro dos Estados, João Pessoa;
4) Terreno de 4 hectares, localizada no Município de Bananeiras.

Postar um comentário

0 Comentários