Facebook

header ads

Gasolina subiu 6% e diesel-S10, mais de 7% em Campina em julho, revela Procon


Levantamento de preços dos seis tipos de combustíveis mais consumidos na cidade realizado pelo Procon confirmou o que os consumidores já sentiam no bolso. Na última terça-feira, 14, os fiscais do Procon visitaram 60 postos de combustíveis da cidade, verificando um aumento de preço em quase todos os combustíveis.

Segundo o Procon, apenas o gás natural não sofreu variação, continua com o mesmo o preço médio do mês anterior, o metro cúbico custando R$ 3,545.  Já o litro da gasolina comum passou de R$ 3,945 para R$ 4,179, ou seja, 5,93%.

Além da gasolina comum, a aditivada aumentou 5,91%; o etanol, 4,64%; o diesel comum, 5,87%; e, o maior aumento verificado, o preço médio do litro do diesel S-10 passou de R$ 3,040 para R$ 3,260 nessa última pesquisa, ou seja, sofreu um aumento de 7,23%.

Ainda de acordo com a pesquisa, o menor preço da gasolina comum encontrado no período foi de R$ 3,980; já o etanol mais em conta custa R$ 2,979 e o diesel-S10, R$ 3,120.

“A alta de preços infelizmente era esperada e não é uma realidade só de Campina Grande. Segundo o levantamento semanal realizado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), na última semana o valor médio do litro da gasolina subiu 1,04%, R$ 4,064, o diesel 2,27%, para R$ 3,147 e o litro do etanol teve alta de 1,03%, para R$ 2,737”, disse o coordenador do Procon, Rivaldo Rodrigues.

“Reflexo dos recentes reajustes anunciados pela Petrobras, como o reajuste médio de 6% para o diesel vendido em suas refinarias, e 3% para a gasolina. Foi a terceira alta consecutiva no preço do diesel, combustível mais utilizado no Brasil, depois de reajustes de 7% no final de maio e de 8% em meados de junho. Para a gasolina, foi o sétimo aumento seguido, em tendência vista desde o início de maio”, completou.

Postar um comentário

0 Comentários