Facebook

header ads

54% dos campinenses mudará forma de consumo pós-pandemia, revela pesquisa


O comércio de Campina Grande esteve fechado durante oitenta e dois como medida de prevenção contra o novo coronavírus. Durante esse período apenas as atividades consideradas essências puderam funcionar, porém, com algumas restrições.

Já na primeira semana de reabertura tem sido possível perceber a mudança no comportamento do consumidor, reforçando os dados da pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL Campina Grande, que revelou que 53,8% dos consumidores campinenses deverá mudar a forma de consumo após a pandemia da covid-19. Entre as principais mudanças apontadas está o uso do delivery, que deverá ser adotado por 54,5% dos consumidores.

Segundo o levantamento, 85,5% dos consumidores recorreram às compras online para adquirir algum produto. Para 81,1% dos entrevistados, a forma preferida para realizar compras online tem sido o smartphone, seguido pelo notebook (10,1%), outros meios eletrônicos (6,8%) e o computador desktop (2%).

Maioria dos campinenses já realizavam compras online antes da pandemia
As compras por meio digital não surgiram como novidade neste momento de pandemia para 80,7% dos consumidores. Entre os pontos que mais influenciaram a optação pelas compras online se destacam a possibilidade de receber em casa (59%), a conveniência (45%) e a possibilidade de comparar os preços (44,8%).

Porém, o custo do frete tem sido a maior queixa entre os consumidores entrevistados (54,5%), seguido pela impossibilidade de experimentar o produto (42,1%) e a dificuldade de efetuar a troca da mercadoria (39,3%).

70,9% dos consumidores afirmaram que dão preferência às empresas locais ao realizar compras online. No entanto, 58,6% disseram que as empresas locais não estão preparadas para atuar no comércio online.

Aplicativo de mensagem é o favorito entre os consumidores que compram online

Principal aplicativo de mensagem do país, o WhatsApp aparece como o preferido entre os consumidores que realizam compras online (39,9). Em segundo lugar estão os aplicativos próprios de vendas (25,2%) seguido pelos sites de e-commerce (18,9%). 
.
Entre os principais produtos adquiridos através das compras online aparecem: alimentação (66%), seguido por móveis e eletro (44%) e acessórios (36,9%).

Delivery foi adotado pela maioria dos consumidores

81,4% dos consumidores afirmam ter utilizado em algum momento do isolamento social o serviço delivery. Para 60,7% uma das razões para a utilização do serviço é a comodidade de receber o produto onde esteja. Já 53,8% afirmaram que preferem optar pelo delivery para evitar o deslocamento até o local da compra. Porém, 43,3% apontam a demora no tempo de entrega e o despreparo das empresas (30,3%) como as principais dificuldades para continuar utilizando o serviço.

Campinenses mudaram hábitos alimentares durante a pandemia
.
62,1% dos campinenses afirmam que mudaram seus hábitos alimentares desde que a pandemia teve início, na segunda quinzena do mês de março. Os produtos alimentares mais consumidos nesse período foram: frutas e legumes (19,8%), comida balanceada (18,8 e fast food (17,8%).
.
Metodologia – Foram ouvidos 145 consumidores, homens e mulheres, moradores de Campina Grande e de cidades vizinhas. A pesquisa foi realizada através de questionário online enviado através de e-mail e aplicativos de mensagens. A coleta dos dados aconteceu de 01 a 15 de junho.

Fonte: Assessoria

Postar um comentário

0 Comentários