Facebook

header ads

Novo decreto do Governo do Estado proíbe missas e cultos até 31/05


Entre as medidas do novo decreto do Governo do Estado da Paraíba que amplia as medidas de isolamento social, o artigo 2° menciona a proibição a missas, cultos e outras celebrações religiosas. O dispositivo não menciona quaisquer exceções.

Até agora, os eventos públicos religiosos, sobretudo missas católicas e cultos evangélicos, vinham sendo realizados apenas por transmissões online, mas por recomendação das autoridades públicas, e não por força de norma. Alguns líderes religiosos temem que o dispositivo no decreto impeça as celebrações virtuais.

No entanto, ao contrário do que alguns segmentos estão divulgando, não há qualquer disposição expressa afirmando essa tese e, em verdade, aparentemente e apesar da lacuna da redação do decreto, não parece ser essa a intenção da medida, cujo enfoque estaria nos atos religiosos públicos que promovam aglomerações.

Além das igrejas, o decreto de João Azevedo também vetou o funcionamento da construção civil em alguns municípios, incluindo Campina Grande. Além disso, as empresas e serviços públicos ficam obrigados a exigir o uso da máscara de proteção facial para colaboradores e frequentadores, sob pena de multa.

O governo aponta como justificativa para o agravamento das restrições o aumento dos casos confirmados de coronavírus.

Neste sábado, a Paraíba ultrapassou a casa dos 4.000 resultados positivos para covid-19, totalizando 183 mortes.

Postar um comentário

0 Comentários