Facebook

header ads

Procon reconhece excesso durante ação em shopping. "Não vai se repetir"

 
O coordenador do Procon Municipal de Campina Grande, Rivaldo Rodrigues, reconheceu que fiscais do órgão se excederam durante operação realizada na semana passada no shopping Cirne Center, localizado no centro da cidade. Na edição desta quarta-feira do Jornal Integração da Campina FM, comerciantes e o proprietário da galeria reclamaram que a ação do Procon – acompanhado da Polícia Militar – teria sido abusiva.

Em conversa com a reportagem da emissora hoje, Rivaldo negou que os fiscais tenham impedido o funcionamento de lojas que operavam com o serviço de delivery (que está permitido), mas reconheceu que ocorreram excessos e garantiu que já adotou as medidas internas para que o episódio não se repita.

Rivaldo Rodrigues explicou que o Procon foi até o Cirne Center em cumprimento às determinações de fiscalização do decreto municipal de suspensão de atividades não essenciais e encontrou estabelecimentos que não estavam autorizados a funcionar mas, ainda assim, estavam abertos, caso de empresas de crédito. O coordenador do órgão, porém, fez uma autocrítica à forma como se deu a abordagem.

“Nós também achamos que a abordagem foi, de certa forma, excessiva por conta do posicionamento dos fiscais e já tomamos providências para que a fiscalização não agisse mais dessa forma. Foi resolvido o problema e a gente dá por encerrado porque realmente foi resolvido”, comentou o coordenador do Procon.

Postar um comentário

0 Comentários