Facebook

header ads

Comércio seguirá fechado até 18/5: “Em 2 meses, veremos quem tem razão"


O decreto do Governo do Estado da Paraíba que suspende o funcionamento de diversas atividades econômicas por causa da pandemia deverá ser estendido por mais quinze dias, conforme já havia sinalizado o secretário de Saúde estadual, Geraldo Medeiros, em entrevista à Campina FM, ao falar sobre a necessidade de manutenção das medidas de isolamento social para buscar o chamado achatamento da curva de contaminação.

O decreto em vigor vence no dia 03, domingo, e provavelmente terá suas medidas estendidas até 18 de maio. A decisão vai contrariar os apelos de comerciantes e comerciários, que têm defendido o retorno gradual e experimental do setor com adoção de medidas de segurança sanitária. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Campina Grande buscou a Justiça para tentar a reabertura, mas até agora recebeu duas decisões negativas.

“A Secretaria de Saúde já previa que a partir de 20 de abril e durante todo o mês de maio nós teríamos um pico da contaminação e, infelizmente, das mortes no estado, com elevação da ocupação dos leitos, e esses números devem aumentar, reforçando ainda mais a necessidade do isolamento social. Não podemos pensar em flexibilização até 15 de maio”, disse o secretário à Campina FM.

Questionado sobre as acusações de que estaria empregando um discurso alarmista, Geraldo afirmou que suas posições se baseiam em análises e estudos de caráter científico e ainda fez uma previsão. “Daqui a dois meses, veremos quem tem razão”, pontuou.

Nesta quarta-feira, o governador João Azevedo se reuniu com os prefeitos de Campina Grande, Romero Rodrigues, de João Pessoa, Luciano Cartaxo, e de Sobrado, George Coelho (que é presidente da Famup), para discutir as medidas de reabertura da economia e as ações de enfrentamento ao coronavírus. Nesta quinta-feira, será a vez de uma reunião entre os gestores da saúde da capital, de Rainha da Borborema e do Estado.

Postar um comentário

0 Comentários