Facebook

header ads

Paraíba deve enfrentar alta da pandemia na segunda quinzena de abril


O secretário de Saúde de Campina Grande, Felipe Reul, afirmou durante coletiva concedida às emissoras de rádio da cidade por videoconferência na manhã desta segunda-feira, 30/03, que o município, assim como o estado, prevê uma alta no número de casos confirmados do coronavírus na segunda metade de abril.

“A previsão epidemiológica é de uma intensidade de casos a partir da segunda quinzena não só em Campina Grande, mas na Paraíba. Os estudos e os preparativos apontam que a partir da segunda quinzena os casos terão um pico, um crescimento”, explicou o gestor.

Felipe disse que o trabalho de ampliação do isolamento social vem sendo fortalecido, como maneira de tentar minorar o impacto da escalada do vírus na região. Ele lembrou que o comércio e outros ambientes de aglomeração deverão ser mantidos fechados ou sob medidas restritivas. “Tudo isso vai influenciar na redução da disseminação”, afirmou.

ESTRUTURA

O secretário de saúde ainda explicou que o Hospital Pedro I, que deverá centralizar a internação dos pacientes mais graves, conta atualmente com 33 leitos da unidade de terapia intensiva e 33 equipamentos de respiração artificial, números que, segundo Felipe Reul, ainda deverão ser incrementados.

Postar um comentário

0 Comentários