Ludgérios reagem a predefinições no grupo e prometem “troco” por 2016


O dia, que começou com a declaração do vereador Alexandre Pereira na rádio Campina FM manifestando seu apoio ao nome do deputado estadual licenciado Tovar Correia Lima para a disputa da Prefeitura de Campina Grande, foi de irritação para o casal Manoel e Ivonete Ludgério.

Ainda pela manhã, Ivonete, a despeito de vedar o uso do plenário para questões afeitas à agenda eleitoral, aproveitou fala de um colega para criticar a condução política na Rainha da Borborema. Segundo ela, os grupos de poder decidem conforme os sobrenomes dos candidatos.

“Ele (Manoel) só será candidato se ele for escolhido e ele sabe que nunca será, porque casou com ‘Ivonete Almeida de Andrade’. Não tem sobrenome importante na política e, infelizmente, a temos que engolir atravessado”, disse a presidente.

Replicando nas redes sociais fala da mulher publicada pela imprensa local, Manoel foi além e mandou um recado duríssimo para o próprio grupo. “Mas não vamos engolir em hipótese alguma, qualquer que seja o nome, entre quatro paredes e com decisão de cima para baixo”, espetou Ludgério.

Ele foi além e, sem dizer o santo, mas fazendo inferência a um “milagre” recente, prometeu troco. “Um dos postulantes, deve lembrar-se que até às últimas horas de 2016, lutou para inviabilizar a eleição de Ivonete para a Presidência da Câmara. Este, não tem força humana que nos faça apoiar”, escreveu Manoel, reforçando que sua pré-candidatura está mantida.

“Portanto, mantenho integralmente meu nome como pré-candidato a prefeito de Campina, a disposição do grupo político que hábito desde 1987. Se o critério for experiência e capacidade técnica, eu tenho, fui Vereador por três mandatos, Presidente da Câmara, Prefeito interino, secretário municipal por duas vezes, Secretário de Estado, Deputado no quinto mandato”, escreveu. 

Nenhum comentário

.