Lojistas e Partage Shopping travam queda de braço sobre fechamento


As discussões sobre o funcionamento do comércio em meio à pandemia do coronavírus criaram um impasse entre lojistas que possuem estabelecimentos no Partage Shopping e a direção do centro comercial. Em contato com o blog, um empreendedor garantiu que a absoluta maioria dos empresários defende a suspensão das atividades, mas o shopping quer continuar aberto.

“Mais de 90% dos lojistas querem parar diante dessa pandemia do coronavírus e seus efeitos, mas a direção se mostra irredutível em continuar funcionando”, disse. Ainda de acordo com ele, uma alternativa seria suspender o atendimento direto ao público, mantendo uma estratégia de entregas pelo sistema delivery, recurso que, pelo raciocínio, poderia ser estendido para diversos segmentos, e não apenas o de alimentação.

Ainda segundo o empresário, a crise da pandemia tornou o funcionamento das lojas insustentável. “Ontem, pela primeira vez desde que abri minha empresa no shopping, não fizemos uma única venda ao longo de todo o dia”, revelou. Ele explicou, ainda, que o fechamento individual das lojas não teria a repercussão que o segmento entende ser necessária em termos de redução de despesas.

A CDL Campina Grande pediu ao prefeito Romero Rodrigues a suspensão do total do funcionamento dos shoppings e a redução do horário do comércio na área central da cidade.

Nenhum comentário

.