Facebook

header ads

CG tem até a "profissão" de montador de partido para eleições proporcionais

Certamente você conhece o trabalho do montador de móveis, ou de computadores e outros profissionais da montagem em ramos os mais diversos. Mas, sabia que na esfera política-eleitoral também tem uma curiosa figura do ramo da montagem? Pois é.
Se você nunca ouviu falar, saiba que existe a figura do montador profissional de partidos para eleições proporcionais. Pelo menos em Campina Grande, a atividade tem nomes conhecidos e pode representar um nicho extremamente rentável. Os ganhos vão desde cargos até prêmio por eleição de candidato. Aliás, um prêmio que pode ser bem gordo.

O desafio do montador de nominatas enfrenta mudanças com a chegada das eleições deste ano e a nova configuração do processo eleitoral para o legislativo, tendo em vista o fim das coligações. Com isso, cada partido terá que definir sua estratégia a fim de reunir um grupo de candidatos que viabilize a conquista de assentos no parlamento.

Não por acaso, o profissional do ramo já está na ativa em Campina Grande há tempos. Um dos mais conhecidos nos corredores políticos locais, que teve sucesso na construção de um partido nanico em 2016, está entre os mais requisitados – tanto que atua, ao mesmo tempo, a serviço de vários partidos e pré-candidatos.

Um desses clientes do montador é um dos vereadores de primeiro mandato da “bancada do silêncio” na Câmara Municipal que, caminhando para o fim da legislatura sem qualquer relevância no cotidiano da Casa de Félix Araújo exceto um título de cidadania a uma celebridade, buscou os serviços do especialista a fim de tentar salvar a cadeira.

Os nomes declinaremos mais adiante, inclusive com detalhes. Por ora, bastam os milagres. Aliás, com ou sem “montador”, milagre é coisa que alguns pré-candidatos vão precisar bastante.

Postar um comentário

0 Comentários