Facebook

header ads

Suplente reclama de afastamentos “sem aviso” e recusa volta à CMCG


O suplente de vereador Álvaro Farias, do PSC, surpreendeu ao resolver não retornar à Câmara Municipal de Campina Grande após mais um rápido afastamento do mandato. A decisão se deu em decorrência de um impasse surgido após a convocação para uma sessão extraordinária no dia 30 de dezembro, quando os vereadores foram chamados a apreciar projetos do poder executivo de doação de terrenos e da majoração da alíquota do Ipsem.

À época, Álvaro encontrava-se em viagem ao Maranhão e o governo, temendo não atingir a votação necessária para aprovação dos projetos, exonerou o titular do mandato na Câmara, Teles Albuquerque (também PSC), da Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer, para que voltasse ao legislativo e apoiasse a aprovação dos projetos.

O suplente em exercício, contudo, disse que tomou ciência da convocação e retornou à cidade, tendo sido surpreendido com a informação do seu afastamento, recebida por meio de terceiros. “Eu sei das minhas obrigações. Voltei na véspera da votação e soube que Teles havia assumido”, contou Álvaro em entrevista à Campina FM.

Ele explicou que comunicou sua decisão diretamente ao prefeito Romero Rodrigues. “Estive com o prefeito, que me chamou, falou que eu voltaria à Câmara, e eu disse a ele que não tinha a intenção de voltar dessa forma, assumir uma vaga de suplente num entra e sai, entra e sai, não tinha gostado e só voltaria a assumir o mandato quando o povo na verdade me der um mandato eletivo de fato e de direito”, detalhou.

“Agradeci ao prefeito os três anos que passei na CMCG, assim como o gesto para com nosso partido, mas avisei que não voltaria para ficar esses três meses”, disse ainda, acrescentando, porém, que nas duas ocasiões em que foi temporariamente afastado do mandato antes de votações não foi previamente comunicado pelo chefe do executivo.

RECORRÊNCIA

A primeira foi por ocasião da reeleição antecipada de Ivonete Ludgério para a presidência da Câmara Municipal. Como se posicionou contra a reeleição, Álvaro Farias foi afastado do mandato por causa da volta provisória do titular. “Na votação de Ivonete para o segundo biênio, que eu disse que não votaria, e também agora, ninguém me comunicou nada. Andaram só me procurando para a convocação, mas era mais fácil terem ligado para mim”, complementou o suplente.

Diante da recusa de Álvaro, o segundo suplente, Sargento Régis, assumiu o mandato na manhã desta sexta-feira, devendo ficar no exercício até 04 de abril, quando Teles Albuquerque se desincompatibiliza da secretaria na prefeitura para voltar ao legislativo e disputar a reeleição.

Postar um comentário

0 Comentários