Facebook

header ads

Manifestantes invadem plenário durante sessão extraordinária da CMCG


Um grupo de manifestantes quebrou a porta de acesso ao setor de imprensa e em seguida invadiu o plenário da Câmara Municipal de Campina Grande na manhã desta segunda-feira, 30/12, para tentar impedir a votação do projeto que altera a alíquota de contribuição dos servidores para a previdência municipal (Ipsem). Mesmo com o tumulto, o aumento, de 11% para 14%, foi aprovado.

A reclamação dos servidores se dá sobretudo por conta da forma como a matéria foi apreciada, em regime de urgência urgentíssima. A bancada de oposição, inclusive, tentou impedir a votação, acionando a Justiça através de um mandado de segurança que não teve o pedido de liminar acolhido. Mesmo assim, a determinação judicial se deu no sentido de estabelecer que a votação deveria respeitar todo o rito do trâmite legislativo.

E foi o rito que gerou impasse entre a bancada oposicionista e a presidente da Câmara, Ivonete Ludgério. Terminada a sessão, parte dos vereadores disse, em off, acreditar que a determinação não foi cumprida e a possibilidade de uma nova ação judicial não foi descartada. Em reação, a CMCG retirou do ar o vídeo da sessão.

INVASÃO

Quando a matéria começava a ser votada nominalmente, um grupo de manifestantes quebrou a porta de acesso ao setor de imprensa e invadiu o plenário. A sala onde ficam os equipamentos da Rádio Câmara teve a parede (que é de vidro e madeira) foi parcialmente destruída durante a invasão, que ainda deixou um manifestante e um servidor da Câmara feridos.

A presidente Ivonete Ludgério disse que um boletim de ocorrência seria registrado para responsabilizar o Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema (Sintab) pela invasão e os danos causados. O presidente do Sintab, Giovanni Freire, afirmou que não houve violência por parte dos manifestantes e que os danos foram um incidente. Ainda assim, confirmou que a entidade se responsabilizará por eventuais excessos que sejam constatados.

Postar um comentário

0 Comentários