Votar no prefeito seria critério para receber remédio, denuncia vereador


O vereador Ícaro Teixeira, presidente da Câmara Municipal de Alagoa Nova, denunciou nesta quinta-feira, 10, na Campina FM, que a opção política estaria sendo critério para que cidadãos do município recebam ou não remédio por parte da prefeitura. O parlamentar apresentou um áudio, veiculado durante o Jornal Integração, em que um homem, supostamente responsável pela entrega dos medicamentos, fala sobre o “critério”.

Segundo Ícaro, o áudio seria uma mensagem de voz enviada pelo servidor que ele identifica como sendo Evaldo Alves para um homem identificado como Zé. Na conversa, o suposto servidor fala sobre uma mulher que teria solicitado remédios, mas, de acordo com ele, é alinhada à oposição ao atual prefeito Aquino Leite.

“Aquele povo ali é do lado de Ivaldo Morais e de Francenildo doentes. A gente tem que saber se está dando remédio à pessoa certa. Eu sei que a gente não deve escolher a quem dar, o prefeito tem que dar remédio a quem está precisando, mas se você está sendo ajudado, ganhando seu remédio todo mês, pelo menos é bom ter o agradecimento para na hora que o prefeito precisar de um apoio, um voto, uma coisa ou outra, o ‘caba’ está dentro pra dizer ‘vou votar no prefeito que está me ajudando’”, diz o suposto servidor.

No fim do áudio, fazendo alusão ao apoio do interlocutor Zé ao prefeito, o servidor sentencia: “A gente precisa saber se esse povo que a gente está dando remédio realmente defende e vota como você vota” (ou seja, no prefeito).

DENÚNCIA

Durante participação na Campina FM, o vereador Ícaro Teixeira disse que o caso será levado ao Ministério Público e condenou a suposta prática. “Ficamos estarrecidos porque vem provar o aparelhamento e o uso político da prefeitura para as questões interessantes ao prefeito e principalmente a segregação da população naquilo que ela mais precisa e naquilo que é mais frágil, que é a saúde”, comentou o parlamentar.

A reportagem não conseguiu ouvir o prefeito nem localizar o suposto servidor.

Nenhum comentário

.