Renan volta, garante inocência e compromisso de “legislar e fiscalizar”


Após quase trinta dias preso em João Pessoa em consequência da Operação Famintos, o vereador Renan Maracajá reassumiu o mandato nesta terça-feira, conforme havia previsto a presidente da casa, vereadora Ivonete Ludgério. Maracajá chegou quando a sessão já havia se iniciado e a assessoria da CMCG avisou que ele não falaria com a imprensa.

Pouco antes do fim da sessão ordinária, porém, Renan foi à tribuna e fez um pronunciamento curto, de três minutos, por escrito, em que assegurou ser inocente, disse confiar na justiça e garantiu que dará sequência a sua atuação legislativa, com destaque para o papel de fiscalizador.

Confira os principais pontos do pronunciamento de Renan Maracajá.

INOCÊNCIA

“De tudo o que sou acusado, sou inocente e irei provar a minha inocência na Justiça, que é o foro adequado para discutir se os fatos postos pelo Ministério Público Federal são verdadeiros”.

MOMENTO ADEQUADO

“Não irei tecer comentários, tampouco usarei desta tribuna para tratar sobre o meu processo judicial, mas devo dizer que confio primeiramente em Deus e na Justiça e irei provar inocência no momento adequado, em seguida prestarei contas à população de tudo aquilo que estou sendo acusado. Em respeito às instituições judiciais, estou de cabeça erguida para responder a todos os fatos do processo”.

LEGISLAR E FISCALIZAR

“Retomo meus trabalhos nesta casa legislativa para dar continuidade à minha nobre função de legislar e fiscalizar, destacando neste quase dois anos e dez meses de mandato que apresentei diversos projetos de lei no intuito de melhorar a vida da população”.

CINCO MIL ELEITORES

“Vou continuar desenvolvendo as ações do meu mandato, em respeito aos quase cinco mil eleitores e toda a população de Campina Grande. Não irei me furtar de continuar de maneira energética procurando desenvolver ações dentro das limitações do meu mandato para a parcela da sociedade que mais necessita”.

Nenhum comentário

.