Após terceira fase, “Operação Famintos” já cumpriu 26 mandados de prisão

 
Deflagrada nesta quinta-feira, 26, a terceira fase da “Operação Famintos” cumpriu um mandado de prisão temporária e outro de prisão preventiva em Campina Grande, além de quatro mandados de busca e apreensão. Um servidor da Secretaria de Educação, identificado como Manoel Bruno Caetano Ferreira, foi afastado das atividades por prazo de 180 dias.

De acordo com a Polícia Federal, em suas três fases, a “Famintos” já realizou um total de 26 prisões, seis delas ainda mantidas. Na lista dos que foram presos constam a ex-secretária de Educação, Iolanda Barbosa, e o vereador Renan Maracajá. Iolanda cumpriu prisão temporária e, pelo menos até agora, não foi indiciada pelo Ministério Público Federal. Renan esteve em prisão preventiva durante quase um mês.

A operação investiga a ação de um grupo criminoso formado por núcleos empresarial e político que, segundo o Ministério Público Federal, fraudava a merenda escolar em Campina Grande. Deflagrada no mês de julho, a ação levou ao afastamento de Iolanda Barbosa e do secretário de Administração do Município, Paulo Roberto Diniz, além de outros servidores.

Nenhum comentário

.