Campina terá circuito turístico integrado a recursos tecnológicos


Da assessoria

As inovações tecnológicas estão cada vez mais presentes em todos os setores da economia. No turismo não é diferente. Em Campina Grande, um projeto da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação pretende criar um aplicativo com base em dados georreferenciados para ler fachadas e QR Code, apresentando realidade aumentada e informações a respeito do local.

O projeto, “Circuito Cultural Tropeiros da Borborema”, foi selecionado pelo programa Matchfunding BNDES+ Patrimônio Cultural, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Além da SCTI, participam como interveniente e parceiros no projeto a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB), a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SEDE) e o Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

Inicialmente, 18 pontos turísticos e históricos de Campina Grande, dentre eles museus, teatros, parques e locais de artesanato e cultura, como a Vila do Artesão e o Monumento aos Pioneiros da Borborema, serão contemplados. Eles receberão sinalização com QR Code que, ao ser lido, apresentará informações históricas e importantes do ponto. A previsão é que o projeto seja executado em até seis meses.

Segundo o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Campina Grande, Lucas Ribeiro, esta plataforma irá criar e manter um circuito histórico-cultural na cidade que poderá ser atualizado ao longo do tempo.

“Campina Grande possui diversos museus, centros culturais, praças e outros atrativos que merecem ser visitados e reconhecidos. O uso deste aplicativo pode sugerir um roteiro e indicar pontos, aumentando a visibilidade e o conhecimento da história da nossa cidade, tanto para os turistas, quanto para os próprios campinenses”, destacou.

A secretária de Desenvolvimento Econômico do município, Rosália Lucas, destacou a importância do projeto para o incremento do turismo na cidade. “Vai ser uma grande ferramenta para fomento do nosso turismo, além de representar um diferencial na divulgação da nossa cidade para todo o país e para o mundo, aliando o que Campina Grande tem de vocação, que é a inovação, a tecnologia, e todo o legado da nossa história, que será valorizada e resgatada”, frisou.

A previsão do “Circuito Turístico Tropeiros da Borborema” é impactar diretamente cerca de 10% da população da cidade no primeiro ano, além de turistas.

Nenhum comentário

.