Aluízio Campos terá linhas exclusivas de ônibus de circulação interna

Previsto para ser entregue em outubro, o conjunto Aluízio Campos, com seus 4.100 imóveis, já nascerá maior do que cerca de duzentos municípios paraibanos, de acordo com estimativas da prefeitura. Com proporções de bairro-cidade, o residencial demanda um planejamento e investimentos específicos para os diversos serviços públicos essenciais.

Caso do sistema de transporte coletivo. De acordo com a Superintendência de Trânsito a Transportes Públicos (STTP), duas linhas funcionarão exclusivamente dentro do Aluízio Campos para conectar os moradores ao ponto atendido pela chamada “Linha Preta”, que atualmente serve às comunidades do Ligeiro e adjacências e será ampliada para comportar a nova demanda.

“Foi realizado todo o planejamento. Os ônibus ficarão circulando no interior do conjunto em duas linhas alimentadoras, ou seja, os ônibus que vêm de fora irão até a entrada do complexo e receberão os passageiros que serão trazidos por estas duas linhas. Os passageiros não pagarão por estas linhas alimentadoras”, explicou Henrique Castro, gerente de Transportes da STTP.

O diretor institucional do Sitrans (sindicato das empresas de ônibus), Anchieta Bernardino, analisou que o fato de o Aluízio Campos ser um bairro totalmente planejado, facilita a implementação do serviço. As informações foram concedidas ao jornalismo da Campina FM.

Nenhum comentário

.