Agentes de trânsito são alvo de violência e pedem porte de arma


Dez agentes de trânsito foram agredidos desde o início do ano na Rainha da Borborema. A informação é da Associação dos Agentes de Trânsito de Campina Grande (Agetrans). Em dois casos foram comprovadas agressões físicas. 

Um dos casos foi registrado durante o Maior São João do Mundo 2019, quando um trabalhador da Zona Azul quebrou os óculos de um agente. Já em um caso ainda mais grave, um homem teria chegado a ameaçar um agente com o uso de uma arma. “Isso aconteceu simplesmente porque ele (agente) pediu para retirar um veículo do local. Não houve nem notificação”, disse Solimar Holanda, presidente da Agetrans. 

“Quando os agentes andam em viatura nós estamos diminuindo os casos de agressões, porque é mais difícil ter contato com o infrator. O código de trânsito diz que só haverá contato com o condutor quando for possível”, disse se referindo a quem critica o fato dos agentes da Superintendência de Trânsito e Transportes de Campina Grande (STTP) sofrerem criticas por “só ficarem dentro das viaturas”.

Desde o início do ano no Brasil, mais de 30 agentes de trânsito foram mortos. Uma mobilização nacional da categoria deve acontecer em dezembro, em Brasília, solicitando o porte de arma para os agentes de trânsito.

Fonte: Blog do PP

Nenhum comentário

.