Justiça Federal prorroga prisões de onze na “Operação Famintos”


Atendendo a um pedido do Ministério Público Federal, o juiz Vinícius Costa Vidor, da 4ª Vara da Justiça Federal em Campina Grande, prorrogou por mais cinco dias as prisões temporárias de onze envolvidos na “Operação Famintos”, que apura um suposto esquema de fraudes nas licitações para a merenda escolar no município.

Com isso, a ex-secretária de Educação Iolanda Barbosa e Gabriela Pontes Coutinho, que cumprem prisão domiciliar por força de decisão do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, continuarão pelo prazo prorrogado sem poder sair de suas casas.

Continuarão em prisão temporária os empresários Flávio Souza Maia, Frederico de Brito Lira, Luiz Carlos Ferreira de Brito Lira, Marco Antônio Querino da Silva, Severino Roberto Maia de Miranda, Frederico de Brito Lira, José Lucildo da Silva e Kátia Suênia Macedo Maia, assim como o presidente afastado da Comissão de Licitação, Helder Giuseppe Casulo de Araújo.

Nenhum comentário

.