Vítima de um crime por motivo fútil e covarde, Joacir Oliveira Filho será sepultado neste sábado


Será sepultado às 16h deste sábado o corpo do radialista Joacir Oliveira Filho, de 35 anos, executado friamente no fim da noite da última quinta-feira, 30, dentro de um restaurante no Centro de Campina Grande. A Polícia Civil agiu rápido e prendeu o suspeito do crime, apontado como sendo o empresário Roberto Correia Vicente do Monte.

A motivação do crime ainda é cercada de incertezas, mas, de acordo com a polícia, teria sido fútil, possivelmente após uma discussão envolvendo um relógio. Roberto bebia no local, teria conversado com Joacir, e houve uma discussão rápida e aparentemente sem maiores consequências. Até que o suspeito sacou uma pistola e disparou contra a vítima, que ainda foi levada ao hospital, mas não resistiu.

Um homem que teria ajudado Roberto a se evadir do local foi até a Central de Polícia, prestou depoimento e foi liberado. Ele é ex-policial militar e, inicialmente, foi apontado como flanelinha, mas, de acordo com outras informações, ele seria segurança ou motorista do empresário.

O suspeito foi preso em casa e deve passar pela audiência de custódia nesta segunda-feira. No depoimento à Polícia Civil, Roberto falou pouco, mas teria confessado o crime.

A vítima era filho do jornalista Joacir Oliveira, falecido em 2014. Joacir Filho era casado e deixa dois filhos pequenos. O corpo está sendo velado na Associação Campinense de Imprensa e sepultamento ocorrerá no Cemitério Campo Santo Parque da Paz.

Nenhum comentário

.