Não há prazo para águas do São Francisco voltarem a Boqueirão, confirma Aesa


O diretor-presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba, Porfírio Loureiro, revelou à Campina FM nesta sexta-feira, 07, que não há prazo para o restabelecimento do fluxo das águas da transposição do Rio São Francisco para o Açude de Boqueirão.

Segundo Porfírio, a má notícia foi confirmada durante uma reunião por videoconferência ocorrida ontem, com participação de representantes do Ministério do Desenvolvimento Regional, Agência Nacional de Águas, Codevast e dos quatro estados que recebem água da transposição – Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco.

“Infelizmente, o ministério não tem nenhuma previsão do retorno do bombeamento do eixo leste. Eles estão fazendo uma injeção de cimento na barragem de Cacimba Nova, em Custódia Pernambuco, e não nos deram nenhuma previsão para o término desse serviço. Isso é muito preocupante”, avaliou o diretor.

Ele ressaltou que o fornecimento de água da transposição é extremamente necessário não apenas para Campina Grande e as demais cidades do Compartimento da Borborema abastecidas por Boqueirão, mas para dezenas de municípios do Cariri que anseiam pela perenização do Rio Paraíba.

Nenhum comentário

.