Estabelecimentos de CG terão que fornecer canudos biodegradáveis ou recicláveis ao consumidor


A Câmara Municipal de Campina Grande aprovou um projeto de lei de autoria do vereador Alexandre Pereira (PHS) que obriga restaurantes, bares, hotéis e estabelecimentos similares da cidade a fornecerem aos consumidores canudos de papel biodegradável, reciclável ou reutilizável, individual e hermeticamente embalados. A matéria agora segue para a sanção do poder executivo.

Na justificativa do PL, o vereador ressalta o impacto que os componentes dos canudos convencionais de plástico, notadamente o polipropileno e o poliestireno, produzem sobre o meio-ambiente. Além disso, destaca que os canudinhos, embora tendo uma vida útil de poucos minutos (tempo em que é utilizado para o consumo de uma bebida), leva cerca de 400 anos para se decompor.

“As ações em benefício do meio-ambiente são não apenas as grandes iniciativas, mas também estratégias de pequeno porte, que, no entanto, somadas, acabam produzindo um efeito relevante. É o caso dessa questão dos canudos plásticos, algo que podemos perfeitamente mudar, através da adoção de tipos biodegradáveis, e que o projeto tem por objetivo assegurar essa mudança”, disse Alexandre.

O vereador explicou que a matéria estabelece um prazo de noventa dias para sua entrada em vigor, período no qual será regulamentada pelo poder executivo e que também servirá para que os estabelecimentos comerciais possam se ajustar para atendimento do dispositivo legal. “Acredito que o benefício assegurado ao meio-ambiente justifica e valida a iniciativa e as adequações que serão necessárias, as quais, inclusive, não representam nenhuma grande complexidade”, concluiu o vereador.

Nenhum comentário

.