Ivonete Ludgério defende fim da eleição antecipada para a mesa diretora da Câmara Municipal de Campina Grande


A presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, vereadora Ivonete Ludgério (PSD), revelou durante entrevista ao Jornal Integração da Campina FM na manhã desta quarta-feira, 22, que é favorável ao fim da eleição antecipada para a mesa diretora do poder legislativo. Um projeto extinguindo a antecipação deverá ser apreciado até o ano que vem na CMCG, passando a vigorar, se aprovado, para a próxima legislatura.

Atualmente em seu segundo mandato consecutivo como chefe do poder legislativo municipal, Ivonete foi reeleita de maneira antecipada para a presidência menos de três meses após sua eleição para o primeiro biênio. A mesa escolhida antecipadamente, porém, não foi a mesma e, após a posse para o período 2019/2020, houve uma série de atritos na Câmara, o que trouxe à pauta mais uma vez a discussão sobre o fim da antecipação.

Por outro lado, Ivonete se posicionou contra o fim da reeleição para os cargos da mesa diretora. No entendimento da vereadora, essa mudança só deverá ser operada se for derrubada também a permissão para reeleição de cargos do poder executivo. Segundo a parlamentar, como têm enfoques diferentes, os dois projetos deverão ser apreciados isoladamente pela Casa de Félix Araújo.

ELEIÇÕES E PSD

A vereadora Ivonete Ludgério comemorou mais uma vez a chegada do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, ao PSD. Segundo ela, o ingresso do ex-tucano, que vai assumir o comando da legenda no estado, trará um novo vigor para a sigla.

Eleita pelo partido, a parlamentar confirmou que as mudanças no processo eleitoral, com fim das coligações, preocupam os vereadores e devem representar um verdadeiro quebra-cabeças na estratégia para 2020. Ivonete criticou a medida e defendeu uma alteração no sistema eleitoral para os cargos do legislativo.

“Tenho uma crítica a fazer a essa mudança. Acredito que os deputados vão rever essa medida depois da experiência que haverá no ano que vem, porque é algo que não deve dar certo. Na verdade, sou favorável a que as eleições para o legislativo sejam majoritárias, de modo que se elejam aqueles candidatos mais votados pela população”, ponderou.

----------
Foto: Jorge Barbosa - assessoria

Nenhum comentário

.