Entre o “comprei um carro-pipa” e o “vocês não tomaram banho”, o fundo do poço na CMCG que a água não pode lavar


Completamente alheia às formalidades e liturgias do cargo, a presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, Ivonete Ludgério (PSD), protagonizou nesta quarta-feira, 20/03, mais um episódio constrangedor para a casa que leva o nome de Félix Araújo.

A fim de repelir manifestantes presentes às galerias, que reclamavam inclusive do calor por conta dos equipamentos de ar-condicionado desligados, a parlamentar saiu-se com uma tirada que seria de fazer rir – não fosse de causar vexame. “Vocês não vão me fazer perder a calma. Eu comprei um carro-pipa e tomei banho, estou sentindo pouco calor, e acho que vocês não tomaram banho hoje, porque o calor aqui é o mesmo daí”.

Acredite, isso foi dito (ouça no fim do artigo) por alguém sentado na cadeira da presidência da Câmara da Rainha da Borborema!

Ivonete, que prometia não perder a calma e denunciava supostos excessos dos manifestantes, que lá estavam bradando contra a lei que amplia o rol de parcerias público-privadas permitidas ao Município, perdeu não apenas a calma como a razão e a compostura devida à função que temporariamente exerce.

Além de fazer questão de ostentar o poder de adquirir serviços de carro-pipa enquanto parte substancial da população pena sem um balde d’água em casa, a vereadora agiu de uma forma inaceitável, mais uma vez confundindo grosseria com coragem e arrogância com firmeza.

Daqueles que se assentam nas cadeiras de chefia dos poderes espera-se sobriedade, moderação e respeito, mesmo aos personagens mais humildes e mesmo diante de comportamentos extremados. A reação de Ivonete enquanto pessoa não está em julgamento; é seu comportamento no cargo que destoa completamente do rito exigido.

A Câmara Municipal de Campina Grande vive um momento crítico até mesmo em comparação à crise política nacional. A imagem do legislativo, que conta, sim, com bons e atuantes vereadores, desgasta-se de modo irrefreável.

E esse estado de desconstrução tem a marca e o toque de quem, mesmo a contragosto dos seus pares arrependidos do voto antecipado, presidirá a casa até 31 de dezembro do ano que vem.  

Imagem à qual apegou-se hoje mais uma nódoa – que nem mesmo os dez mil litros de um carro-pipa poderão remover.

Nenhum comentário

.