Em nota, entidades denunciam e repudiam ataques do comando da PM à imprensa em Campina Grande



A IMPRENSA NÃO SE INTIMIDA NO CUMPRIMENTO DA SUA MISSÃO!

As entidades representativas dos profissionais de IMPRENSA de Campina Grande, signatárias da presente manifestação, vêm a público externar preocupação diante das constantes tentativas de constrangimento aos profissionais da IMPRENSA campinense.

Na missão de cumprir com o papel de bem informar a sociedade sobre os fatos da área policial, jornalistas e radialistas têm sido frequentemente confrontados pelo Comando Regional de Polícia Militar, que não aceita a verdade dos fatos e, numa esdrúxula inversão de papéis, tenta imputar à IMPRENSA o quadro de insegurança que se instalou na região, afligindo todas as camadas sociais.

Adotando uma estratégia policial que a sociedade, por seus diferentes segmentos, identificou não funcionar, a Polícia Militar não tem conseguido conter a onda de violência instalada em Campina Grande e procura constranger a IMPRENSA, que simplesmente registra e divulga os fatos que estão à vista de todos e lamentavelmente se integraram ao nosso cotidiano.

Não é porque os poderes públicos constituídos se distanciaram do povo que a IMPRENSA também o fará. O nosso papel é o papel da indignação, da cobrança por soluções, da informação criteriosa e discutida, da parceria com a sociedade, da exigência, da perseguição dos resultados, da defesa das leis, da crítica às leis, do processo construtivo de uma organização social aprimorada. Buscamos ser o olhar, o ouvir e o falar do povo.

Gostaríamos de publicar notícias boas na área policial e, mais que isso, andar tranquilos nas ruas da cidade e trabalhar sem sobressaltos, infelizmente os órgãos que cuidam da segurança no estado não conseguiram, ainda, nos proporcionar essa condição.

IMPRENSA LIVRE, SEMPRE!

Campina Grande, 23 de outubro de 2017.

Associação Campinense de Imprensa
Sindicato dos Radialistas da Paraíba

Nenhum comentário

.