“Empresas de transporte de valores usam população como escudo humano”, afirma vereador na Campina FM


O vereador Saulo Noronha (SD) apresentou um projeto de lei que pretende impedir o abastecimento de caixas eletrônicos durante o horário comercial em Campina Grande. De acordo com o parlamentar, a intenção é evitar o constrangimento a que as pessoas são diariamente expostas, ficando em meio a seguranças fortemente armados que transportam dinheiro para os caixas 24 horas.

Além disso, ele diz temer por uma tragédia, como por pouco não aconteceu na última sexta-feira, 14, quando bandidos atacaram funcionários de um carro forte que abastecia os caixas do supermercado Maxx, no Dinamérica. Os vigilantes reagiram e houve troca de tiros, deixando clientes e funcionários do estabelecimento em pânico.

De acordo com Saulo, a ação de abastecer os equipamentos em horários de grande movimentação seria uma estratégia das empresas de transporte de valores. E mais, enfaticamente o parlamentar garantiu que essas empresas usam as pessoas como escudos humanos. O vereador conversou com a reportagem da Campina FM.

“A intenção do nosso projeto é proteger as vidas das pessoas, porque essas empresas usam a população como verdadeiro escudo humano. Não sou contra que se proteja o dinheiro, mas é inadmissível que se proteja cédulas em detrimento da segurança das pessoas, de vidas humanas”, disse. O projeto ainda tramita na Câmara Municipal, não havendo previsão de quando deve ser apreciado em plenário.

Nenhum comentário

.