Após recesso, vereadores aprovam projetos e Ivonete garante: CMCG não vira palanque em 2018


Durante a segunda sessão ordinária após o recesso, na manhã dessa quarta-feira (12), a Câmara Municipal de Campina Grande discutiu e aprovou 55 projetos de lei e um total de dez requerimentos. As matérias tratam de assuntos diversos, voltados para infraestrutura dos bairros e distritos, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida da população campinense e proporcionar condições necessárias para o desenvolvimento social e econômico do município.

“Estamos retornando às atividades da mesma forma que encerramos o primeiro semestre, com alta produtividade e apresentando matérias compostas por conteúdos de grande importância para o bem coletivo”, destacou a presidente Ivonete Ludgério (PSD), explicando que a meta é continuar mantendo uma pauta de votações ativa, evitando o acúmulo de proposituras.

PALANQUE

Ivonete Ludgério declarou que o plenário da Casa de Félix Araújo não será usado como palanque eleitoral nas eleições do próximo ano. O assunto foi abordado em entrevista coletiva à imprensa campinense, na manhã desta quarta-feira (12). Segundo a vereadora, a CMCG sempre teve esse cuidado em separar a atividade legislativa das atividades eleitorais e no próximo ano não será diferente.

Ivonete lembrou que esse questionamento sempre acontece nessa época, tendo em vista que alguns vereadores campinenses já sinalizaram pela possibilidade de disputar uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba ou na Câmara Federal. De acordo com a presidente do Legislativo campinense, a Mesa Diretora da Casa vai redobrar o cuidado para evitar que a CMCG seja usada com fins eleitorais.

“Esse vai ser um dos pontos que vamos discutir diretamente com os colegas vereadores, respeitando a vontade e interesse de cada um em disputar as próximas eleições. Mas realmente a Câmara não vai servir de palanque para nenhum candidato, até porque nunca houve esse procedimento aqui”, comentou a presidente Ivonete.

Falando em nome da Mesa Diretora, Ivonete Ludgério declarou que haverá uma atenção redobrada sobre esse assunto, mas salientou que todos os vereadores são conscientes das suas atribuições e acredita que nenhum vai usar a Casa para qualquer outro propósito que não seja como espaço unicamente para trabalho.

Fonte: assessoria

Nenhum comentário

.