Vereadores discutem situação do Riacho das Piabas em audiência pública na Câmara de Campina Grande


Em comemoração a Semana Nacional do Meio Ambiente, a Câmara Municipal de Campina Grande realizou uma audiência pública, na manhã dessa quarta-feira (07), com a propositura do vereador Bruno Faustino. Reunindo ecologistas e especialistas no assunto, foi discutida a situação do Riacho das Piabas e da Mata do Louzeiro, assim como os problemas causados nas comunidades adjacentes pela poluição do canal e o seu assoreamento.

O autor da propositura, vereador Bruno Faustino, relembrou a história hídrica e a importância do Riacho das Piabas para o município. Segundo ele, é necessário que a área seja revitalizada para preservação de biomas essenciais no meio ambiente. "Queremos resgatar e recuperar um patrimônio ambiental e histórico de nossa cidade. Vamos solicitar o cumprimento do Artigo 269 da Lei Orgânica Municipal, sobre áreas de preservação permanente, e também da Lei Federal Nº 9.433/97 que determina a despoluição dos corpos hídricos", anunciou.

Durante a audiência o professor Veneziano Guedes entregou para a presidente Ivonete Ludgério a Carta da Articulação pela Revitalização do Riacho das Piabas - PB, solicitando ao Poder Legislativo a criação de uma emenda ao Artigo 269 da Lei Orgânica Municipal para que o riacho seja incluso no sistema de nascentes do Açude Velho como área de preservação permanente da cidade. "Se essa Casa puder dar esse passo conosco, esse apoio, será de extrema importância para essa conquista", disse Veneziano.

A presidente Ivonete Ludgério garantiu que a Câmara e todo o parlamento legislativo municipal se empenhará para votar a favor da emenda, destacando a importância da proposta. "Precisamos de catorze votos para que essa emenda seja aprovada e garanto que teremos todos eles e até mais, pois todos os vereadores entendem a necessidade do apoio para esse projeto", afirmou.

Os participantes também discutiram a necessidade de conscientização ambiental da comunidade, alertando os cuidados com o meio ambiente para manter  a fauna e a flora local, a preservação permanente dos recursos naturais e gerando qualidade de vida com sustentabilidade.

Fonte: Assessoria

Nenhum comentário

.