Morte de Hilton Motta completou 25 anos neste sábado. Legado vai muito além da primeira FM da Paraíba








(Jornal da Paraíba lançou edição especial sobre morte)

Neste sábado, 27, a morte trágica de Hilton Carneiro Motta completou 25 anos. Natural de Pernambuco, foi durante uma viagem voltando daquele Estado que o comunicador morreu, vítima de um acidente de trânsito. Ele tinha 68 anos, completados dois dias antes.

Quem associa o nome de Hilton Motta “apenas” à história da Campina FM, primeira emissora em frequência modulada da Paraíba e do interior do Nordeste, pode não saber, mas a contribuição do radialista e empresário para as comunicações na Paraíba e, principalmente, Campina Grande, foi muito maior.

Abaixo, confira entrevista de Gustavo Xavier, repórter da Campina FM, com o radialista, professor e escritor Gilson Souto Maior, em que ele fala sobre Hilton e sua contribuição para outras emissoras de rádio e também de TV da cidade.
.




A seguir, reportagem especial de 2015, por ocasião do aniversário da Campina FM, que destaca a paixão de Hilton Motta pelo rádio, testemunhada por amigos e familiares. Vale a pena ouvir.
.

Nenhum comentário

.