Conselho de Segurança de Campina Grande tenta há um ano audiência com secretário


O presidente do Conselho de Segurança Comunitária de Campina Grande, Anchieta Bernardino, revelou que há um ano o órgão tenta, sem sucesso, uma audiência com o secretário de Segurança Pública do Estado, Cláudio Lima. Em conversa com a reportagem da Campina FM, Anchieta explicou que, no período, três ofícios foram enviados e ignorados pelo gestor.

“Por que um conselho que trata da situação mais difícil que nós atravessamos, que é a insegurança, não é atendido?”, questionou. “Nós já pedimos a presença dele na reunião do conselho e, agora, estamos pedindo que ele marque no local da melhor conveniência para ele”, explica, lamentando a postura do secretário. “No mínimo, é um descompromisso e um desinteresse para com as atividades que são inerentes à pasta”, avalia.

Anchieta Bernardino lembrou que o Conselho de Segurança Comunitária de Campina Grande é um órgão formado por diversas entidades de classe, sem viés partidário, e fez questão de ressaltar a participação dos representantes dos órgãos de segurança da cidade. “Ainda bem que as entidades não se negam a participar, caso do CPR1, II BPM, Polícia Civil, Polícia Federal, todos participando, assim como a comunidade, que é representada por 29 entidades da sociedade civil”, disse.

Ele destacou, no entanto, que há diversos encaminhamentos que independem, no caso dos órgãos de segurança estaduais, do poder de decisão dos gestores locais, razão pela qual, dentre outros motivos, seria essencial existir um canal de diálogo diretamente com o secretário. Para Anchieta, a indiferença de Cláudio Lima revela um cenário mais amplo e grave. “O Governo do Estado abandonou, em termos de segurança, todo o estado”, concluiu.

Nenhum comentário

.