Romero sobe - e muito - tom sobre 2018 e avisa: se cúpula tucana não gostar, peça sua saída

O texto abaixo, um petardo, foi divulgado pela assessoria do prefeito Romero Rodrigues e, portanto, tem fonte confiável. Leia e tire suas conclusões.
.

O prefeito Romero Rodrigues (PSDB) visitou Matinhas, na região Metropolitana de Campina Grande, no final da manhã deste domingo (26). Romero foi recebido por três prefeitos, dois vice-prefeitos, diversas lideranças e recebeu congratulações pelos resultados de sua gestão em Campina. Em contato com a imprensa, o tucano deixou claro que continuará a atender aos convites dos colegas gestores dos municípios paraibanos e se manterá firme na defesa de uma candidatura própria do seu partido, chegando a elevar o tom num claro recado para a cúpula do PSDB paraibano.

- Não vou abrir mão, por uma questão de consciência partidária, de defender uma candidatura própria do PSDB ao Governo do Estado em 2018. Para mim, papel de coadjuvante não é opção; um partido não se fortalece diminuindo as próprias perspectivas. Se minha posição, contudo, entra em confronto com os interesses da direção do PSDB-PB, que me convidem a deixar a legenda – desabafou Romero.

União das oposições

Sobre a união das oposições, Romero Rodrigues foi ainda mais enfático: trata-se de um passo essencial para a vitória nas urnas em 2018. Só que esse convencimento, que deve ser partilhado por todos os atores envolvidos no processo, precisa estar bem claro.

- Pessoalmente, como todos devem conhecer meu perfil desde que entrei na vida pública há quase três décadas, não me coloco como um elemento desagregador no processo. Só acho importante que haja espaço para o diálogo, para a construção do entendimento dentro e fora dos partidos que formam esse arco da aliança, sem que se imponham fórmulas já prontas e decididas à revelia dos que têm contribuição a dar – argumenta o prefeito.

Lideranças prestigiam

Romero foi recebido em almoço acompanhado do deputado estadual licenciado Manoel Ludgério (PSD), chefe de Gabinete da Prefeitura. Foi recebido em Matinhas pela prefeita Fátima Silva (PSD) e seu vice-prefeito Felipe Moura. Integraram o comitê de boas vindas os prefeitos Fábio Ramalho (PSDB), de Lagoa Seca, e José Uchôa de Aquino Leite (PSDB), de Alagoa Nova, que se fez acompanhar de seu vice-prefeito João da Ideal (PSD). Os ex-prefeitos Orlando e Lúcia Dantas, de Puxinanã, também participaram do almoço.

Cinco vereadores campinenses também integraram a comitiva de Romero: Aldo Cabral, Marinaldo Cardoso, Márcio Melo, Saulo Germano e Saulo Noronha. Lucas Gouveia, presidente do PSD Jovem da Paraíba, também marcou presença, além de vereadores, ex-vereadores e lideranças da região.

Crise de autoestima

Abordado sobre 2018, mais uma vez, Romero Rodrigues voltou a defender o nome do senador Cássio Cunha Lima como candidato ao Governo do Estado, inclusive unindo as oposições. Contudo, numa eventualidade de Cássio preferir disputar a reeleição, Romero diz que seu nome está à disposição, como uma das alternativas da legenda.
.
Romero lembra que é tucano desde 1992, quando ingressou no PSDB ao lado dos então vereadores Fábio Nogueira e Lula Cabral. Nos altos e baixos, nunca deixou o partido, sempre empunhou a bandeira da legenda e acredita que a sigla deu uma importante colaboração para o crescimento do Estado durante a gestão de Cássio no Governo (2003-2009).

- Sinto-me no dever de defender uma solução partidária para 2018, porque sou coerente com minha história de um quarto de século dentro do PSDB. Se o partido passa por uma crise de autoestima, me perdoem: não serei eu a contribuir com isso – ponderou o prefeito de Campina Grande.

Nenhum comentário

.