Rodrigo Ramos critica presidente da OAB/CG e o acusa de estar "a serviço de um ex-vereador"


O vereador Rodrigo Ramos (PDT) divulgou uma nota curta em grupos de WhatsApp na qual reage às declarações do presidente da seccional de Campina Grande da Ordem dos Advogados do Brasil, Jairo Oliveira, que, além de mover uma ação contra o reajuste de salários e o décimo terceiro autoconcedidos pelos parlamentares campinenses em dezembro, tem feito duras críticas à medida, classificando o gesto dos integrantes da CMCG como, dentre outros adjetivos, imoral.

O detalhe é que Rodrigo, que é advogado, além de considerar as declarações de Jairo como “irrazoáveis” e aconselhar que o presidente da OAB se limite à ação na esfera judicial, foi bem além, e acusou o dirigente classista de estar a serviço de “um ex-vereador”. O parlamentar do PDT não menciona o nome, mas, como é de domínio público nos corredores políticos da cidade, trata-se de uma referência a Napoleão Maracajá, do PCdoB.

Aliás, existe uma ligação involuntária entre Rodrigo e Napoleão. Este ficou na primeira suplência da sua coligação e, para ascender à Casa de Félix Araújo, dependeria do afastamento de um titular, provavelmente aquele, já que o outro eleito na chapa, Saulo Noronha (SD) é vinculado ao prefeito Romero Rodrigues, enquanto Rodrigo e Maracajá são de partidos de apoio ao governador Ricardo Coutinho. Para além dessa roda vida, veja, sem alterações, a nota divulgada pelo vereador:

Repudio, como vereador, advogado militante e membro ativo e em dia da Oab/Pb seccional CG, as declarações irrazoaveis do pres. Jairo, que com todo direito de protestar de cidadão e comandante de uma instituição importante, mas que de forma gratuita e a serviço de um ex-vereador que tem laços com o mesmo, agrediu de forma gratuita e 'fora dos autos' os vereadores campinense.
Se já foi judicializado, como bons operadores do direito, vamos aguardar a nossa justiça.
Att.
Ver Rodrigo Ramos

Nenhum comentário

.