Suplente toma posse como deputado estadual em MG, mas sequer consegue ler juramento. Veja

Pinduca durante a posse. Imagem: Ascom ALMG

Conhecido como uma controversa figura em Minas Gerais, o comerciante Pedro Ivo Ferreira Caminhas, popularmente conhecido como Pinduca, tomou posse na semana passada na Assembleia Legislativa mineira, beneficiado pelo afastamento do titular do mandato, que assumiu uma secretaria estadual. Segundo a imprensa local, o suplente em exercício chegou a ser impugnado pelo Ministério Público e foi considerado inelegível pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas, mas recorreu e teve os mais de 58 mil votos validados.

Pinduca, que tem como base política o município de Betim, havia sido condenado por distribuir alimentos e oferecer os serviços de ambulâncias gratuitamente a eleitores, segundo o MPE. Para o deputado, um trabalho social.

Mas, o que chamou a atenção na posse do parlamentar foi sua incapacidade de ler o pequeno texto do juramento, ato formal da solenidade constante do regimento da ALMG. “Prometo defender e cumprir as Constituições e as leis da República e do Estado, bem como desempenhar, leal e honradamente, o mandato que me foi confiado pelo povo mineiro”, era o que Pinduca tentou ler, mas, não conseguiu. Veja, abaixo, o vídeo do momento constrangedor em que o deputado, que não por acaso tem como bordão “o importante não é falar bonito, é fazer”, tentou fazer a leitura.
.

Não é a primeira vez que Pinduca Ferreira exerce o mandato de deputado estadual em Minas Gerais, nem a primeira em que se envolve em circunstâncias constrangedoras. Ele já foi flagrado, por exemplo, dormindo dentro do plenário. Agora, irritado com a repercussão do seu malfadado pronunciamento, o deputado divulgou uma nota curta em que pede desculpas pelo ocorrido, alega emoção, mas reage às críticas.

“Estou no meu quinto mandato e não vejo ninguém falando porque mais de 58 mil pessoas me escolheram. Me escolheram porque trabalho pra quem mais precisa. Me escolheram porque não roubo dinheiro do povo. Faço um desafio a mostrarem o meu trabalho social de mais de 30 anos. Rodem os bairros mais pobres de Betim e região e irão entender que não adianta só falar bonito, o importante é fazer! Mas peço desculpas, aquele dia estava muito emocionado. Só Deus sabe a luta que foi chegar aqui e ter a honra de representar Minas Gerais. Fiquem com Deus e muito obrigado".

Nenhum comentário

.