PT campinense reúne delegados nesta terça. Vice-presidente defende apoio a Galdino


Os delegados do Partido dos Trabalhadores em Campina Grande se reunirão na noite desta terça-feira, 05, para encaminhar as primeiras decisões da legenda com vistas às eleições de outubro. De acordo com o professor Hermano Nepomuceno, vice-presidente do diretório municipal, a primeira definição é se o partido terá candidatura própria ou apoiará um nome de outra sigla.

No caso do encaminhamento pela candidatura própria, seria aberto prazo para inscrição de candidatos. Mas, se prevalecer a decisão de apoio a outro nome, a definição posterior será de qual prefeitável terá a adesão petista. Hermano Nepomuceno explicou que há correntes defendendo ambas as linhas, mas ele mesmo defende que o PT componha a coligação que deverá ser encabeçada pelo deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino.

“Eu defendo que o PT não saia sozinho. O PT precisa fazer a rearticulação do campo democrático e popular, então, é preferível, na minha opinião, que o PT saia em coligação com outros partidos, nomeadamente, no caso, numa coligação com o PSB, PDT e o PC do B. Eu sou favorável à tese da coligação com o PSB”, declarou.

Hermano exaltou a atuação do governador Ricardo Coutinho contra o impeachment de Dilma Rousseff – golpe, nas palavras do petista – e lembrou a resolução nacional do PT, reafirmada pelo diretório estadual, de não permitir alianças com partidos favoráveis ao afastamento da presidente – chamados de “golpistas” –, incluindo o PMDB do pré-candidato deputado federal Veneziano Vital do Rêgo.

Nenhum comentário

.