Qualidade da água pode não sustentar abastecimento de Boqueirão até o final do ano, afirma especialista


Especialista em recursos hídricos e uma autoridade respeitada no tema, o professor Janiro Costa afirmou à reportagem da Campina FM que o maior problema atualmente não é a baixa quantidade de água no Açude de Boqueirão, mas a qualidade destas reservas. De acordo com os dados da Aesa, o Epitácio Pessoa conta, atualmente, com menos de 10% de sua capacidade total, mas, segundo admitiu à emissora ontem o gerente regional da Cagepa, somente a metade desse volume poderá ser utilizada para o consumo humano.

Sobre as expectativas da Cagepa e da Agência Nacional das Águas (ANA) de que Boqueirão deve garantir-se ativo até janeiro ou fevereiro, o especialista aponta um porém. “O que a ANA e ninguém pode prever com segurança é que a água se manterá com condições de ser potabilizada e distribuída para a população até janeiro. Porque, na proporção que o nível d’água vai baixando, vai haver uma concentração maior de tudo o que existia ali dentro, a partir dos próprios sais da água e até matéria orgânica”, comentou.

Conforme Janiro, no segundo semestre, com uma maior evaporação, a qualidade do líquido do manancial tende a se deteriorar mais rapidamente. “Fala-se muito pouco sobre essa questão da qualidade, porque esse é o grande risco do momento. A qualidade da água pode não sustentar (o abastecimento) até o final do ano, porque fica sem condições de ser tratada, a estação de tratamento não terá condições de retirar, por exemplo, as toxinas lançadas pelo desenvolvimento das cianobactérias, venenosas à saúde”, explicou.

O professor acrescentou que somente as chegadas de chuvas ou da transposição poderá melhorar a qualidade da água do manancial. Janiro lembrou, entretanto, que a Cagepa vem acompanhando semanalmente esse aspecto, corroborando a fala do gerente regional da companhia, Ronaldo Menezes, que afirmou que esse acompanhamento tem sido diuturno.

Para quem não sabe, Janiro Costa Rêgo é graduado em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Pernambuco, com mestrado em Engenharia Civil pela Universidade Federal da Paraíba (atual UFCG) e doutorado em Recursos Hídricos Hidrologia e Hidráulica pela Gottfried Wilhelm Leibniz Universität Hannover.

Para ouvir a fala de Janiro Costa, clique AQUI

Nenhum comentário

.