Barragens particulares estariam retendo água que iria para Boqueirão. Aesa vai investigar denúncia


A Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) informou, através do seu diretor-presidente, João Fernandes, que vai mandar investigar as denúncias de que barragens particulares estariam retendo a água oriunda de mananciais do Cariri que deveria desaguar no açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão. As denúncias de pessoas da região chegaram à redação da Campina FM nos últimos dias.

“Ninguém pode fazer barragem ou açude sem uma licença da Aesa para a obra hídrica, sem que o projeto de engenharia seja aprovado pelo Crea, sem licença da Sudema pelo impacto ambiental, então, quem faz isso está cometendo uma loucura”, analisou João Fernandes. Ele pediu o apoio da população com informações que levem até as áreas onde as barragens irregulares estariam instaladas. “Ninguém tem o direito de estar barrando rios”.

João Fernandes explicou que o responsável por esse tipo de barragem estará sujeito a uma série de penalidades. “Primeiramente, a Aesa vai notificá-lo e multá-lo; a Sudema e o Crea vão fazer a mesma coisa, e, além de tudo isso, ainda há as conseqüências jurídicas. Peço que alguém nos passe onde isso está acontecendo, para que possamos tomar as providências”, complementou o diretor.

O Açude de Boqueirão, que abastece Campina Grande e outras duas dezenas de municípios, agoniza com seu mais baixo volume da história, atualmente cerca de 10%.

Nenhum comentário

.