Wilson Filho assegura que PTB e PHS não sofrerão intervenção “de cima” e diz que Carvalho tem carta branca


O deputado federal Wilson Santiago Filho, do PTB, rechaçou nessa quarta-feira a possibilidade de seu partido sofrer uma interferência da direção nacional alterando as decisões do diretório municipal. Esta semana, uma especulação de que o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP) estaria articulando em Brasília a adesão de um bloco de siglas à candidatura da deputada estadual Daniela Ribeiro (PP) gerou preocupação entre integrantes das legendas envolvidas.

Aguinaldo lidera um bloco na Câmara formado por seu partido mais o PSC, PTB e PHS. Wilson disse que essa relação é meramente restrita a Brasília, sem qualquer influência na economia dos partidos nos estados e municípios. Além disso, ele assegurou que seu pai, o ex-senador Wilson Santiago, que preside os trabalhistas na Paraíba, tem o controle do partido e conferiu carta branca a Fernando Carvalho, que preside o diretório campinense.

“O PTB de Campina Grande é quem irá resolver sobre as alianças que ocorrerão na cidade. Fernando Carvalho faz parte da gestão Romero e sempre vem conversando com os integrantes do partido no estado. Então, essa especulação não passa de conversa fiada, de fofoca, não tem nada relacionado a isso”, disse o parlamentar. Ele afirmou que Romero teve “uma posição muito coerente” em 2014 ao apoiar a candidatura de Wilson pai ao Senado.

Conforme o deputado, o PHS e o PTC, que também estão atrelados ao PTB na Paraíba, seguirão a mesma linha e tomarão decisões conjuntas, de modo que, em Campina, “a tendência muito forte” é apoiar Romero Rodrigues.

Nenhum comentário

.