Jornalismo

Profissional atuando desde 2008 no mercado, com passagem por todos os meios. Experiência, credibilidade e qualidade

Comunicação institucional

Profundo conhecimento da dinâmica e caminhos da comunicação institucional eficiente, quer no setor público, quer na esfera privada

Direito

Advogado com atuação na área cível em geral e foco em direito do consumidor, além de assessoria legislativa para supervisão e elaboração de projetos

Cursos online

Didática diferenciada, metodologia direta, clara e objetiva buscando a máxima eficiência do estudo

Blog

Possível nomeação de Lula para ministério gera discussão entre deputados


O líder do DEM na Câmara dos Deputados, deputado Pauderney Avelino (AM), anunciou que o partido deverá protocolar ações na justiça federal em todos estados e no Distrito Federal para impedir a posse do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva como ministro do governo Dilma Rousseff . No DF, a ação já foi entregue ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Segundo o deputado, as ações populares serão protocoladas sob a alegação de que, ao nomear Lula, a presidente da República estaria incorrendo em crime de desobediência e obstrução da Justiça, para evitar que o ex-presidente seja investigado pela Operação Lava Jato.

“Qualquer juiz federal poderá acolher essa ação em primeira instância e, se fizer isso, a presidente poderá responder por crime de desobediência e obstrução da justiça, uma vez que é claro o objetivo de blindar Lula para que ele não se encontre tête-à-tête com o juiz Moro em Curitiba”, disse Avelino.

Já o vice-líder do PT deputado Wadih Damous (RJ) disse que a bancada do partido é unânime em defender a nomeação. Segundo o deputado, houve grande pressão da militância para que Lula aceite o cargo, que poderá ser a Casa Civil ou a articulação política. Ele rebateu as críticas da oposição de que, ao aceitar o cargo, Lula estaria buscando somente o foro privilegiado.

"As investigações continuam só que em outro fórum, no fórum do Supremo Tribunal Federal. Qual o problema? Há algum dispositivo legal que diga 'se vier para o governo pára de ser investigado', 'se vier para o governo se colocará acima da lei ou do ordenamento jurídico' ? Não. Apenas mudará o foro, em vez do foro de Curitiba, o foro do Supremo Tribunal Federal”, declarou Damous.

O deputado questionou ainda se há dúvidas sobre a lisura do Supremo. Ele lembra que foi o tribunal que julgou o caso do mensalão e, inclusive, condenou líderes do Partido dos Trabalhadores.

Denúncia

Nesta segunda-feira (14), a Justiça de São Paulo decidiu encaminhar a denúncia do Ministério Público do estado contra o ex-presidente Lula para a Justiça Federal em Curitiba, onde estão sendo investigadas as denúncias levantadas pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Lula é denunciado por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro – por supostamente ter ocultado a propriedade de um triplex no Guarujá, litoral de São Paulo.

Ministro da Educação

Por sua vez, o líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR), informou que o partido irá apresentar representação junto ao Ministério Público Federal para pedir a prisão do ministro da Educação, Aloísio Mercadante, citado em delação premiada do senador Delcídio do Amaral, homologada nesta terça-feira (15) pelo Supremo Tribunal Federal.

Fonte: Agência ALPB

Authorism Theme

Jornalismo

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.!

Comunicação

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.!

Direito

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.!

Cursos

4th one time fitness expert, wellness writer, personal trainer, group ex health coach. I am advocates of everything good in the fitness industry and of the people who make it great!

Imagens de tema por richcano. Tecnologia do Blogger.