De coração dividido, Damião não sabe se vai com Veneziano ou Adriano


O deputado federal Damião Feliciano não é de pressa e a cada eleição deixa para tomar decisões somente na undécima hora. E, como tem dado certo – e muito certo – vai repetir a fórmula esse ano, de modo que, mesmo sendo o óbvio ululante que ficará ao lado do candidato apoiado pelo governador Ricardo Coutinho, o médico-deputado garante, em conversa com a imprensa, que ainda não resolveu para onde vai o PDT.

Mas, alguém consideraria existir a possibilidade de Damião, esposo da vice-governadora do estado, Lígia Feliciano, que poderá virar a titular por alguns meses em 2018, deixar de apoiar um nome socialista, provavelmente Adriano Galdino, para ficar com outro candidato?

No discurso, Feliciano não descarta nem a possibilidade de ser ele mesmo candidato a prefeito, o que, porém, não chega sequer a ser o tradicional balão de ensaio.

Mesmo moderado nas críticas, o deputado e comandante do PDT já passou a alfinetar o prefeito Romero Rodrigues, apontando o que considera falhas da gestão municipal.

Nenhum comentário

.