Charliton Machado diz que PMDB e PT agora são inimigos e avisa: não há chances de alianças


O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Charliton Machado, não poupou palavras na hora de comentar a decisão do PMDB de romper com o governo Dilma Rousseff (PT). Em conversa com a reportagem da Campina FM, o petista começou classificando o ato do PMDB como “cínico”. E foi além: “A decisão do PMDB é de extremo oportunismo e também extremamente cínica no cenário atual. A reação natural é que o PMDB passa a partir de agora a constar no rol de adversários do PT”.

Ele explicou que, doravante, os peemedebistas receberão o mesmo tratamento que é dispensado a outros antagonistas do partido da estrela, a exemplo do DEM e do PSDB. “Encerramos um ciclo histórico de relação de confiança e, sobretudo, de um saldo muito mais positivo para o PMDB em todas as suas vitórias. O PT passa a ser adversário do PMDB”, sentenciou Charliton.

O presidente do PT/PB foi enfático ao confirmar que esse nosso posicionamento inviabiliza a construção de parcerias eleitorais nas principais cidades da Paraíba. “O PMDB passa a ser um partido de uma discussão de linha golpista e não haverá nenhuma possibilidade de aliança em cidades como Campina Grande, João Pessoa, Patos, Guarabira, Cajazeiras...”.

Machado também deixou claro que os peemedebistas precisam entregar os cargos que possuem no Governo Federal.

Nenhum comentário

.