Vigilantes podem entrar em greve e paralisar agências bancárias em Campina Grande


O presidente do Sindicato dos Vigilantes de Campina Grande, Edimir Bernado, revelou em primeira mão à reportagem da Campina FM nesta quarta-feira, 03, que a categoria poderá cruzar os braços na semana que vem caso não haja acordo com os proprietários das empresas de segurança. E um dos reflexos imediatos seria a paralisação das agências bancárias.

“Quinta-feira vamos para João Pessoa, para uma nova rodada de negociações, e se não houver acordo, na quarta-feira de cinzas vamos fazer uma paralisação, principalmente nos bancos, porque a Lei 7.102/83 diz que, para o funcionamento dos bancos, é preciso haver pelo menos dois vigilantes”, explicou Edimir.

O sindicalista explicou que os trabalhadores estão solicitando um reajuste de 16%, mas as empresas oferecem apenas a metade e as negociações não têm avançado. Um ônibus sairá de Campina Grande para a reunião em João Pessoa. Outro impasse é em torno do ticket-alimentação. Segundo Edimir, os vigilantes da Paraíba têm o pior salário do Nordeste.

Ainda conforme Bernado, a proposta dos patrões sequer cobre a inflação dos últimos doze meses. Além disso, ele afirmou que os empresários têm adiado as discussões, enquanto outros estados garantiram pelo menos a reposição da inflação do último ano. A alegação das empresas de segurança seria a crise econômica. “Quando a situação está boa, as empresas não compartilham com o trabalhador. Quando vem a crise, querem repassar para o trabalhador”, disse Edimir.

Nenhum comentário

.