Facebook

header ads

Vereador diz que oposição pode “estrebuchar” porque “Estado é laico”. Oi?


Que a expressão “Estado laico” tornou-se bastante surrada no Brasil, é fato. Mas, ontem, na Câmara Municipal de Campina Grande, o vereador Saulo Noronha (DEM) acabou dando uma aplicação nova e inusitada. As bancadas do governo e da oposição trocavam farpas por conta da aprovação de um projeto que reduz o número mínimo necessário de votos para aprovar doação de terrenos do Município.

Ao defender a matéria, Saulo disse exatamente o seguinte: “Isso que nós fizemos aqui, estamos corrigindo um erro. Na verdade, a maioria sempre vence em todo lugar; a maioria é soberana. Havia momento nesta casa que, por um voto, não se aprovava um projeto importantíssimo para a cidade. (...) Agora, é público e notório o direito do estrebucho, as pessoas podem estrebuchar, é um direito, nós vivemos num país laico, é normal, é natural”.

Em tempo, o princípio da laicidade implica, na prática, que o Estado não será regido por normas de caráter religioso nem privilegiará ou desfavorecerá qualquer visão religiosa. Não se deve confundir, porém, Estado religioso com Estado ateu ou antirreligioso.

Postar um comentário

0 Comentários