Rodízio em Campina Grande poderá ser por sistema de zoneamento já em janeiro


O gerente regional da Cagepa em Campina Grande, Simão Almeida, revelou que o modelo de racionamento da região poderá ser alterado já este mês. De acordo com o que adiantou o gestor, a cidade e os municípios vizinhos deverão passar a ser abastecidos através de um sistema de rodízio por zona. Ele não deu detalhes sobre o procedimento.

A mudança deve começar a vigorar a partir do início da captação flutuante, prevista para entrar em funcionamento entre o dia 20 e 25 deste mês. “Em se começando a operar pelo sistema de captação flutuante, provavelmente vai haver ajustes nos dias de racionamento. Nós estamos concluindo esses estudos”, disse.

“Não vai haver aumento do número de dias de racionamento. Mas, é possível que algumas partes recebam água em determinados dias, e outras partes recebam em outros dias, ou seja, deixa de ser um racionamento na produção, e passará a ser por zoneamento”, complementou.

O gerente apontou questões de ordem técnica para o ajuste. “Isso poderá acontecer porque hoje a vasão média semanal tem de ser 650 litros por segundo. Então, a gente trabalha três dias e meio com 1.300 litros por segundo. Como com a captação flutuante só vou conseguir operar com 1.000 litros/segundo, terei que aumentar as horas de bombeamento, no que puxaremos a volta do sistema da quarta-feira, que poderá ser para a terça, e então fazer um zoneamento dentro do sistema de distribuição”, concluiu.

O detalhamento do processo só será apresentado pela Cagepa após a conclusão dos estudos técnicos.

Nenhum comentário

.