Reitor desmente informação de que UEPB ganharia curso de medicina


O reitor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), professor Rangel Júnior, negou peremptoriamente que tenha alguma procedência a informação de que a instituição estaria encaminhando o processo de instalação do curso de medicina no campus de Campina Grande. O desmentido de Rangel ocorreu durante entrevista à Campina FM.

Segundo o professor, a demanda pelo curso de medicina é antiga e justificada por conta da necessidade de haver maior formação de médicos e, além disso, pelo fato de a Estadual “ter uma área da saúde muito forte, inclusive com mestrado e doutorado”, no entanto, ele garante que não houve qualquer encaminhamento a esse respeito.

“O debate sempre existiu, mas, do ponto de vista formal, que o conselho superior da universidade tenha pautado essa questão, uma proposta objetiva de criação de um curso, com um projeto, algo debatido e discutido, não há e não houve”, explicou, enfático.

Rangel Júnior ressaltou que o que existiu até agora, no máximo, foi um anúncio do governador durante a campanha. “Não quer dizer que não possa haver. O próprio governador Ricardo Coutinho anunciou em 2014 num debate (da campanha eleitoral) que iria indicar a criação de um curso de medicina na UEPB em Campina Grande”. Mas, o reitor destaca que o assunto não avançou até agora, diante do atual cenário nacional. “Essa discussão acabou sendo confrontada com a realidade”, ponderou.

"Nós não temos as condições materiais para isso e não iríamos nos aventurar a criar um curso de medicina, causando mais adiante um transtorno enorme", completou.

Você pode ouvir a entrevista de Rangel Júnior no podcast da Campina FM clicando AQUI. O comentário sobre o curso de medicina ocorre logo no início da entrevista, quando o reitor ainda fala sobre as condições estruturais da UEPB para receber o curso.

Nenhum comentário

.